Home  |  Enquadramento  |  Programa  |  Organização  |  Testemunhos  |  Público Alvo  |  Intervenções  |  Feedback  |  Fotos  |  Contactos
 
   
TESTEMUNHOS

 

“Resta-nos acreditar que o movimento emergente que a actividade de Business Angels começa a evidenciar em Portugal se venha a converter, a muito breve trecho, numa forma efectiva de colmatar a insuficiência da oferta por parte de operadores de capital de risco nas fases de capital semente e start-up.”
Carla Coelho, Advogada e Partner da Gesventure

 

“Um investidor que tenha algum capital e conhecimentos num determinado sector de actividade, pode ter 5% dos 50 mil euros [que os BA têm disponíveis para investir], pode vir a tomar posição num projecto que pode vir a ser alavancado com fundos estatais e da União Europeia em 90%, o que permite um efeito de alavancagem bastante interessante”

“É mais fácil um investidor da Covilhã apostar num projecto da cidade ou da região, que uma associação de capital de risco sedeada em Lisboa ou no Porto, especialmente quando o projecto ainda nem tem ligações ao mercado”
Francisco Banha, Presidente da FNABA

 

“As políticas públicas ainda não estão suficientemente agilizadas e de mente aberta para o apoio ao empreendedorismo e aos Business Angels. Infelizmente, continuam mais direccionadas para o apoio financeiro a fundo perdido, a compras de equipamento, à construção de edifícios, mas tudo isso é economia física do passado. A economia do século XXI é empreendedorismo, conhecimento, inovação.”
Mira Amaral, Presidente do Fórum para a Competitividade

 

“É preciso continuar a dinamizar as plataformas de proximidade onde estão várias entidades: universidades, escolas superiores, politécnicos, Business Angels, sociedades de capital de risco”
Luís Santos, IAPMEI

 

“Hoje tivemos muito mais pessoas do que estávamos à espera, o que demonstra que, efectivamente, a mensagem esta a passar e que as pessoas percebem o interesse dos Business Angels para os seus projectos. É preciso aparecerem as primeiras ideias concretizáveis, depois é como na bolsa! Quando as pessoas perceberem que os Business Angels podem gerar sucesso e investimento…Estamos ainda no início e é um trabalho lento que é preciso ser continuado.”
Paulo Andrez, Clube de Cascais

 

O que é importante é que a nossa região não fique para trás, como ficou durante muitos anos e a criação da FNABA é um esforço nesse sentido. A filosofia é aproveitar, desenvolver e dotar a região de todos os mecanismos necessários para que as empresas possam aparecer. O Parque de Ciência e Tecnologia e a Universidade (aos quais nós estamos muito ligados), que é sempre uma nascente de novas ideias e iniciativas, são outras armas, digamos assim, neste sentido. Mas não é só a região do interior que precisa disto, todo o país está atrasado relativamente à Europa.”
José Alberto Fonseca, Presidente do Clube de Investidores em Capital de Risco da Covilhã

 

“Procura-se que o projecto seja diferenciador em relação ao que existe no mercado. O empreendedor deve conhecer as características do mercado me que pretende entrar. Além disso, as pessoas devem ter capacidade de liderança e empatia com o investidor”
Ricardo Luz, Presidente da Invicta Angels

 

 


Copyright FNABA - Federação Nacional de Associações de Business Angels 2007-2011 - Todos os direitos reservados
   By   K  Media